Notícias Artigos


image

  1. Quem é candidata ao congelamento de óvulos?

-Mulheres de até 36-38 anos que desejam adiar a fertilidade (esta idade é a mais favorável para posterior gestação com os óvulos descongelados posteriormente, mas algumas mulheres com > 38 anos, ainda possuem boa quantidade e qualidade de óvulos);

-Mulheres que serão submetidas a tratamento de câncer ou outra doença, cujo tratamento mate seus óvulos.

 

  1. Com que idade devo procurar o congelamento de óvulos?

Quanto mais cedo melhor, porque com a idade, a mulher perde quantidade e qualidade dos seus óvulos. No caso de uma mulher saudável que queira apenas adiar a maternidade, o ideal é congelar ao redor dos 35 anos, pois muito cedo, talvez acabe não utilizando os óvulos congelados e mais tarde, talvez não tenha uma quantidade e qualidade ideal para o congelamento. No caso de doença, a paciente deverá buscar o congelamento de óvulos antes do tratamento da doença.

 

  1. O que preciso fazer para o congelamento dos óvulos?

Procurar especialista na área de preservação de fertilidade que irá avaliar, através de exames laboratoriais e ecografia transvaginal, sua condição de saúde e potencial de desenvolvimento de folículos (os óvulos estão dentro dos folículos). Além disto, exames de DSTs como HIV, hepatites, sífilis e até Zika vírus são mandatórios antes do congelamento de óvulos.

 

  1. Como é o tratamento para congelamento de óvulos?

Após os exames feitos, você iniciará o ciclo de indução ovariana no segundo ou terceiro dia de menstruação com medicamentos injetáveis subcutâneos por aproximadamente 11 dias para promover o crescimento de vários folículos nos seus ovários. Quando estes atingirem em torno de 18 mm, outro medicamento subcutâneo é prescrito para promover o amadurecimento dos óvulos que serão coletados em 36 h.

 

  1. O tratamento para congelamento de óvulos dói?

Em geral, o tratamento é bem tolerado. As injeções administradas são subcutâneas, ou seja, as agulhas são finas e curtas, então, no máximo sentirá uma leve ardência na hora da picada e na entrada do líquido. Como os seus ovários vão dobrar-triplicar de tamanho devido ao crescimento de folículos, você poderá sentir um desconforto abdominal, ou sensação de peso. A coleta dos óvulos é feita com sedação realizada por anestesista em uma sala especial toda equipada para a sua segurança; portanto, você dormirá e não sentirá nada. Após a coleta, é usual sentir cólicas leves.

 

  1. Como é feita a coleta para o congelamento dos óvulos?

A coleta para congelamento dos óvulos é feita através de ecografia transvaginal com uma agulha na ponta que entra dentro dos folículos e aspira o líquido folicular, onde estarão os óvulos. Estes serão examinados algumas horas depois a fim de determinar quais estão maduros e prontos para o congelamento.

 

  1. Quantidade ideal de óvulos a serem congelados?

O ideal, quando se faz o congelamento de óvulos aos 35 anos, é congelar 16-20 óvulos para se obter chances de aproximadamente 60% de gestação aos 40 anos. O problema é que nem todas as mulheres vão obter esta quantidade de óvulos para congelamento em um único ciclo de indução ovariana. Nestes casos, o ideal é fazer mais de um tratamento de congelamento de óvulos.

 

  1. Custos do congelamento de óvulos? Os convênios ou SUS pagam?

Os custos variam de 12 a 15 mil R$ e a manutenção do congelamento de óvulos é de aproximadamente 1400,00 R$ por ano. O congelamento de óvulos não é pago por convênios, tão pouco pelo SUS.

 

  1. Por quanto tempo posso manter meus óvulos congelados?

Os óvulos podem ser mantidos congelados por tempo indeterminado.

 

  1. Posso descartar meus óvulos congelados caso não precise mais utilizar?

Sim. Os óvulos, por serem células podem ser descartados a qualquer momento, diferente do congelamento de embriões.